Enviando sua mensagem...

Arquivo anexado

Economia

Dia do Trabalhador Rural

Compartilhe:

Data que celebra o campo e educa a cidade

Dia 25 de maio é o Dia do Trabalhador Rural, uma data para comemorar e refletir sobre a importância deste personagem dentro do cenário econômico brasileiro, sobretudo neste ano, dadas as atuais circunstâncias de crise pandêmica. A atividade é considerada essencial e está cumprindo dignamente o seu papel social, não se intimidando frente ao perigo representado pelo coronavírus e mantendo o abastecimento de milhares de famílias no Brasil e no mundo. Nós, da Agrofel, temos orgulho em atuar ao lado desses trabalhadores tão fundamentais para o país, por isso, trazemos alguns dados e fatos marcantes da história dessa atividade para celebrar a data. 


Origem da data nos direitos do trabalhador rural


A data escolhida para homenagear os trabalhadores rurais do Brasil não foi por acaso. Além do Decreto de Lei n.º 4.338, de 1º de maio de 1964, que oficializou a data, ela também marca o dia da morte do deputado federal Fernando Ferrari (1921-1963), um dos principais defensores dos direitos dos trabalhadores rurais. Tanto que o Programa de Assistência ao Trabalhador Rural foi instituído em sua homenagem em 1971. O Programa representou para a categoria uma grande conquista, pois passou a garantir direitos primários até então negados, como assistência médica, aposentadoria por invalidez, pensão para a esposa, entre outros benefícios. Com o passar dos anos, a classe alcançou muitas outras conquistas e o avanço tecnológico no setor permitiu ao agricultor atingir um novo patamar na sociedade, com destaque na cadeia econômica.


A importância do produtor rural na economia brasileira

Que o trabalhador rural é importante para a sociedade, nós já sabemos. Os números mostram como a agricultura como um todo é representativa na economia brasileira, tanto em termos de emprego gerado, quanto na sua presença no mercado externo do agronegócio. De acordo com uma pesquisa produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no ano de 2019, existem no Brasil mais de 4 milhões de trabalhadores rurais, representando cerca de 15% do total de empreendedores do país. Além disso, segundo o Censo Agropecuário, divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (2017), a agricultura familiar no Brasil já é a 8ª maior produtora de alimentos do mundo, sendo a base da economia local em 90% das cidades com população de até 20 mil habitantes. Ainda, é digno notar que 40% da população trabalhadora no país atua no setor agrícola. É sempre importante relembrar que são essas pessoas que alimentam o Brasil.


O Brasil é Agro

O agronegócio brasileiro é, sozinho, responsável por cerca de 21% do PIB (Produto Interno Bruto) e por grande parte das exportações do país. É, sem dúvida, um setor repleto de oportunidades de investimentos, desenvolvimento e geração de empregos. Juntamente com a pecuária, o campo lidera a economia em diversas atividades como a produção de café, suco de laranja, etanol de cana-de-açúcar e açúcar. O país também fica no topo do ranking dos exportadores de carne bovina, frango, milho e soja.

Tendo em vista que a agricultura é a base da nossa economia, não tem como negar: o Brasil é agro.


Mais do que trabalho: responsabilidade de alimentar o país

Apesar de muita inovação ter acontecido no campo nos últimos anos, a força que movimenta a enxada ainda é do trabalhador rural. Aliado à tecnologia, essa figura se faz insubstituível na produção alimentícia brasileira. Do preparo da terra à mercantilização de produto, seja na pecuária ou na agricultura, é o trabalhador do campo que garante a produção e sustento da população, que gera desenvolvimento no campo e na cidade, cujo empenho e dedicação impulsionam a economia do país.


Nesse contexto, o Dia do Trabalhador Rural, representa muito mais do que uma data de celebração. Se torna um evento que retoma muitas conquistas do campo, valorizando o trabalho exercido por essas pessoas, levantando discussões e dando força ao profissional que carrega nas mãos a grande responsabilidade alimentar a totalidade das famílias brasileiras, afinal, se o campo não planta, a cidade não janta.

Agrofel

Há mais de 43 anos no Rio Grande do Sul ao lado do agricultor do plantio a colheita com soluções integradas para a busca de altas produtividades.

Atendimento

Central de Atendimento

Fone: 55 51 3326-5000
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.
Matriz: Avenida Bagé, 1430 | Bairro Petrópolis | Porto Alegre | RS | CEP: 90460-080

Associados

Canais de Denúncias