Enviando sua mensagem...

Arquivo anexado

Economia

5 passos para garantir a qualidade da silagem de milho

Compartilhe:

Uma silagem de milho de boa qualidade é aquela que possui teor nutricional elevado

Atualmente, a silagem de milho é uma das principais forrageiras - plantas que podem ser utilizadas como pastagem para o gado - no Brasil. Isso acontece devido à sua alta capacidade de fornecer energia e proteína necessárias para o gado, servindo de suplemento alimentar para o rebanho leiteiro de alta produção, somado à facilidade de cultivo em relação a outras culturas agrícolas.


Uma silagem de milho de boa qualidade é aquela que possui teor nutricional elevado, bem próximo daquele apresentado pela planta de origem, no caso o milho. Como cada etapa do processo de silagem é fundamental para um produto de qualidade, e essas etapas dependem umas das outras, é comum que mesmo o produtor mais experiente tenha dúvidas durante o processo de produção sobre como evitar a perda  de nutrientes do silo e, consequentemente, o desperdício do alimento. Para que você não seja um deles, separamos uma lista com 5 passos para garantir a qualidade da silagem de milho. Confira:




1- Análise do local de plantio

Tanto o solo, quanto às condições climáticas do local devem ser analisadas antes no plantio da cultura. O local adequado será aquele que tiver solo fértil comprovado e clima que favoreça a silagem. 


De acordo com a Embrapa, é comum no Brasil que os solos tenham que ser corrigidos por meio de calagem - processo que corrige a acidez do solo, mas em alguns casos a fosfatagem e a potassagem também podem ser necessárias. Para isso, conte com a ajuda de técnicos especializados neste tipo de serviço. De qualquer maneira, o plantio só deve ser realizado quando todas as condições estiverem favoráveis.




2- Colheita no ponto certo

Ao acumular matéria seca com o avançar de sua maturidade, o milho também aumenta o seu teor de FDN (fibra em detergente neutro) e lignina. Ou seja, à medida que o tempo passa, o alimento fica menos digestível. Por isso, o ponto de colheita é uma variável determinante na qualidade da produção de silagem.


O ponto recomendado é quando a planta de milho atinge de 30 a 35% de matéria seca, o que representa a quantidade de açúcar suficiente para gerar a fermentação - fator que influencia diretamente na qualidade da silagem.




3- Tamanho das partículas (picada) de milho

Para se obter aproveitamento máximo da silagem de milho pelos animais, o tamanho adequado de partículas é fundamental. Partículas muito grandes dificultam a compactação e reduzem a capacidade de armazenagem do silo, além de gerar outros problemas como redução da digestibilidade do amido. 


Já partículas muito pequenas podem prejudicar a ruminação ocasionando problemas no metabolismo do gado.


Assim, não se deve ter apenas um único tamanho de partículas na silagem, havendo variação entre o tamanho dos grãos e das folhas e colmos. Em geral, o tamanho do picado do milho deve estar entre 10 a 20 milímetros.




4- Compactação ideal

 A compactação é a grande responsável pela minimização da presença de oxigênio na massa de forragem, criando um ambiente anaeróbio, extremamente favorável para a fermentação.


Assim, com o objetivo de ter uma ótima fermentação e qualidade de silagem, a compactação ideal é aquela que elimina todo oxigênio possível na massa ensilada, criando o ambiente ideal para a produção das bactérias que irão preservar a silagem.


Uma dica importante é cuidar da limpeza dos pneus dos tratores, pois o esterco e a terra podem contaminar a silagem.





5- Vedação do silo

Aliado ao processo de compactação, o fechamento ou vedação do silo determina as condições de fermentação e armazenamento do alimento, pois complementa o papel de evitar a entrada do oxigênio na massa ensilada.


Além disso, deve-se considerar a proteção do fechamento, cobrindo-o com outros materiais, como terra, cascalho ou pneus, principalmente se a lona de cobertura for preta. Este tipo de cobertura traz benefícios, pois provoca adesão entre a lona e a massa ensilada, o que dificulta o caminho do oxigênio na massa.


Para o fechamento ser de qualidade, é importante que a lona de cobertura não tenha furos e apresente uma boa adesão à massa compactada, vedando a entrada de ar na na medida em que é esticada por cima do silo, protegendo a produção.

Agrofel

Há mais de 43 anos no Rio Grande do Sul ao lado do agricultor do plantio a colheita com soluções integradas para a busca de altas produtividades.

Atendimento

Central de Atendimento

Fone: 55 51 3326-5000
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.
Matriz: Avenida Bagé, 1430 | Bairro Petrópolis | Porto Alegre | RS | CEP: 90460-080

Associados

Canais de Denúncias