Notícias

.

Mofo-Branco: como afastar a doença da lavoura

Há registro da ocorrência da doença datados em 1921, em lavoura de batatas no estado de São Paulo, já no Rio Grande do Sul o primeiro ataque registrado foi em 1954 em lavoura de feijão. Na soja a doença foi identificada 64 anos depois da primeira manifestação no Brasil.

Sua proliferação é rápida e possui grande poder destrutivo. O clima brasileiro potencializa sua aparição, tendo em vista que se desenvolve bem em temperaturas amenas (15 à 21ºC) e com alta umidade do solo.

O mofo-branco ataca diversas culturas, por isso conquista destaque entre as doenças temidas pelos produtores rurais. Ela infecta os tecidos em senescência (flores), lesiona folhas, hastes, flores e frutos por encharcamento.

Sua disseminação pode ser de curta à longa distância, com a contaminação ocorrendo tanto pelos ascósporos transportados por correntes de ar, pelos implementos agrícolas, por animas, inclusive pelo próprio homem. A contaminação com distância mais longa pode se dar pela semente ou outro material propagativo infectado.

Mas como fazer para afastar esta doença da lavoura? Abaixo listamos os principais pontos de atenção para um bom manejo:

  1.            1) Faça um acompanhamento histórico da sua lavoura
  2.            2) Invista no tratamento de sementes
  3.            3) Atente a boa drenagem do solo
  4.            4) Busque uma melhora na aeração com o aumento do espaçamento.
  5.            5) Realize rotação de cultura
  6.            6) Faça controle biológico e químico da sua área

Acompanhe nossa página nos próximos dias e aprenda um pouco mais sobre esta doença para combate-la com maior facilidade.

Fonte: DETEC Agrofel e Equipe Técnica Ihara