Notícias

.

Indústria de nutrição vegetal espera crescer 21% em 2019

Setor congrega fabricantes de adubos organominerais, foliares, condicionadores de solo entre outros produtos

A indústria brasileira de nutrição vegetal deve crescer em torno de 21% neste ano em comparação com 2018. A expectativa é da Associação Brasileira de Tecnologia de Nutrição Vegetal (Abisolo), representante do segmento que congrega fabricantes de produtos como adubos orgânicos e organominerais, condicionadores de solo, fertilizantes foliares, substratos para plantas.

“Há um maior índice de adoção das tecnologias na agricultura. O produtor quer explorar ao máximo o potencial da planta e isso só se dá com a nutrição. E há mais informação circulando sobre o setor”, explica o presidente da Abisolo, Clorialdo Roberto Levrero, que conversou com Globo Rural durante o Fórum e Exposição Abisolo, nesta quinta-feira (11/4), em Campinas (SP).

A entidade reúne mais de 100 das 504 empresas que atuam no setor de fertilizantes especiais. As associadas da Abisolo representam, no geral, 40% do mercado nacional. No segmento de foliares, essa representatividade chega a 70%. As principais culturas atendidas pelo são soja, hortifruti, milho e café.

É uma indústria que já vem de um ano com forte crescimento. Em 2018, o faturamento totalizou R$ 7,6 bilhões, 19,3% a mais que em 2017. Os fertilizantes foliares representaram 71% da receita total. Mas a maior expansão de um ano para o outro, de 23%, aconteceu no segmento de organominerais, que acabou representando 12% da receita total.

A matéria completa pode ser conferida no site do Globo Rural